Xavi, Pirlo, Klose, Eto’o, Drogba… os craques próximos do adeus às Copas

image_pdfimage_print

De Julio César a Forlán, grupo de jogadores de peso deve fazer seu último Mundial no Brasil. Veja os ídolos que podem se despedir da competição por suas seleções

Campeões mundiais em 2010 e 2006, os espanhóis Xavi e  Casillas e os italianos Buffon e Pirlodevem, ao que tudo indica, jogar a Copa pela última vez nos gramados brasileiros. O quarteto tem entre 33 e 36 anos e dificilmente terá condições físicas de disputar o Mundial da Rússia, em 2018. Além dos quatro atletas citados, todos eles símbolos de suas seleções, diversos outros craques preparam a despedida da competição mais sonhada pela grande maioria dos jogadores.

No Brasil, remanescentes de Mundiais anteriores como Julio César, de 34 anos, e Maicon, que completará 32 quando acabar a Copa, terão poucas chances de voltar em 2018. Fred (30), Daniel Alves(31) e Thiago Silva (29) também estarão com idade avançada daqui a quatro anos e têm futuro incerto.

Alguns craques só jogariam novamente em algum daqueles casos extraordinários. Apesar de José Mourinho sugerir o contrário, Eto’o terá 37 anos quando começar o Mundial da Rússia. Lampard e Gerrard terão, respectivamente, 40 e 38 e estão próximos de encerrar o ciclo na Inglaterra. O mesmo vale para o marfinense Drogba e para o alemão Klose, que terão 40 em 2018.

Fred, Julio Cesar e Thiago Silva, Brasil x Japão (Foto: Getty Images)Será que dá? Remanescentes de outros Mundiais, Julio Cesar e Thiago Silva podem jogar último Mundial (Getty Images)

O Uruguai deve perder Lugano (hoje com 33 anos) e Forlán (35) até a Copa de 2018. Os americanos Tim Howard (35) e Donovan (32), assim como o belga Van Buyten (36), o croata Olic (34), argentino Demichelis (33) e os australianos Tim Cahill e Mark Bresciano (ambos de 34) são outros próximos da despedida.

 Há também aqueles que já estão em idade mais avançada, mas ainda não poderão ser considerados necessariamente veteranos em 2018. Se Casillas (33) e, sobretudo, Xavi (34) têm presença incerta na Rússia, Iniesta fez 30 recentemente e poderá liderar a Espanha na Rússia.

Xavi e Casillas coletiva Espanha (Foto: EFE)Xavi e Casillas devem disputar, no Brasil, a última Copa do Mundo com a camisa da Espanha (Foto: EFE)

Há outros casos semelhantes. Ribéry, Yaya Touré e Essein terão 35 anos na próxima Copa e, caso mantenham as condições físicas, poderão liderar França, Costa do Marfim e Gana em 2018, respectivamente. O chileno Valdivia terá 34 e é outro que alimenta esperanças de jogar mais um Mundial.

O time da Holanda é relativamente novo e mesmo seus jogadores mais experientes têm condições de jogar a próxima Copa. É o caso de Van Persie e Robben, ambos com 30 anos, e Sneijder, com 29.

É verdade que, sobretudo no futebol, idade não é documento. A seleção brasileira mesmo tem jogadores que poderiam jogar a Copa de 2014, mas não foram lembrados por Felipão. Kaká (32), Robinho (30), Ronaldinho (34) e Adriano (32) não mantiveram o nível do início da carreira e, bem no momento que deveriam liderar o Brasil, assistirão ao Mundial de longe.

Passagem de bastão

Enquanto uma geração prepara a despedida, outra chega para assumir o lugar dos ídolos. Só da seleção brasileira, 17 jogadores estrearão no torneio, entre eles jovens como Oscar e Neymar. Na Alemanha, Reus disputará seu primeiro Mundial, e Balotelli debutará na competição com a camisa da Itália. O mesmo vale para o belga Hazard, o japonês Kagawa, o inglês Sturridge e o francês Pogba.

Com problemas de lesão neste final de temporada, Diego Costa e Falcao Garcia estão na pré-lista de Espanha e Colômbia, respectivamente, e ainda dependem da condição física. Se ganharem o sinal verde do departamento médico, eles serão outros estreantes de peso na Copa do Mundo.

Jogadores que devem se despedir da Copa no Brasil (Foto: GloboEsporte.com)