Veja dicas para tirar sua ideia do papel

image_pdfimage_print

ideias_no_papel

A IDEIA

Quer vender a sua ideia?

Aproveite as oportunidades. A seguir, algumas dicas de eventos onde você pode encontrar investidores que comprem sua ideia:

10 DE DEZEMBRO São Paulo, SP Fast Dating Tecnisa
ABERTO O ANO TODO Online Aceleratech

OS PROBLEMAS

Prepare-se

Os especialistas apontam que a capacitação dos empreendedores pode definir se uma startup vai crescer ou não. “O empreendedor brasileiro é fundamentalmente um ser animal. Ele tem um instinto aventureiro apurado, não tem medo de correr riscos. Mas muitas vezes ele não tem a formação acadêmica necessária para estruturar o negócio”, diz Geraldo Carbone, investidor de startups.

Isso não quer dizer que você precisa correr atrás de uma graduação específica e demorada antes de abrir uma startup. A solução pode estar em cursos rápidos que te ajudem a admnistrar a empresa quando ela crescer. Na internet existem algumas opções gratuitas. Confira:

Cursos gratuitos de empreendedorismo:
EAD Sebrae: https://www.ead.sebrae.com.br/
Curso da FGV Online: http://www5.fgv.br/fgvonline/Cursos/Gratuitos/Introducao-Ao-Private-Equity-E-Venture-Capital-Para-Empreendedores/OCWPEVCEAD-01slsh2010-1/OCWPEVCEAD_00/SEM_TURNO/358/
Cursos da FazINOVA: http://escola.fazinova.com.br/


AS OPORTUNIDADES

Onde estão as grandes chances de sucesso?

1. VOCÊ NÃO VAI DESCOBRIR LOGO DE CARA

Empreendedores dizem que é preciso tentar e errar muito para chegar à grande ideia. “Normalmente startups tropeçam o tempo todo, porque o processo delas é justamente de teste e retorno, teste, retorno e ajuste”, diz Yuri Gitahy, empreendedor e fundador da Aceleradora. “A ideia é uma coisa, no ele que torna aquilo é outra e o produto final é outra.”

2. COMECE PELO QUE VOCÊ CONHECE

“Muitos vêm me perguntar: ’em que setor você acha que eu devo atuar?’. Eu respondo “O setor em que você já está ou que você já conhece”. Por quê? Porque é mais importante o empreendedor conhecer bem o mercado em que ele vai atuar do que ficar procurando algum outro setor que ele não conhece e em que ele vai ter dificuldades de acesso e conhecimento”, afirma Cassio Spina, fundador da Anjos do Brasil.

3. PRESTE ATENÇÃO EM SETORES DE GRANDE CRESCIMENTO

Educação foi apontada por Cassio Spina e Yuri Gitahy como uma área carente de inovação e com grande potencial. Comércio eletrônico foi indicada por Geraldo Carbone, investidor de startups. Joi Ito, diretor do MIT, aposta em biotecnologia. “Uma das próximas ondas é a de engenharia genética e biologia em áreas como constrção e processos químicos”, afirma. ” Vai afetar todas as indústrias, assim como já fez a tecnologia da informação.”


O DINHEIRO

Onde conseguir dinheiro?

Pessoas físicas: Muita gente procura startups como uma alternativa a investimentos tradicionais, como renda fixa e poupança. A estimativa é de que o potencial de investimento de pessoas físicas em 2015 chegue a R$ 2,6 bilhões. Associações como a Anjos do Brasil são um bom caminho para encontrar esses investidores.

Aceleradoras e incubadoras: As aceleradoras são empresas comandadas por empresários ou investidores experientes, focados em investir em startups e orientá-las pra que cresçam o mais rápido possível. As incubadoras oferecem estrutura para as startups e estão muito presentes em universidades e parques tecnológicos, como as da USP, UFMG, UNB, UFC e do Porto Digital. A associação Anjos do Brasil tem uma lista de aceleradoras e incubadoras em todo o país:http://www.anjosdobrasil.net/co-working-incubadoras-e-aceleradoras.html

Crowdfunding: Uma alternativa é buscar financiamentos coletivos – uma espécie de vaquinha, em que pessoas interessadas no seu projeto colaboram com dinheiro. Vale pesquisar sites de crowdfunding e participar de eventos como o Reboot.


O SUCESSO

Como aprender com quem já chegou lá

1. TROQUE IDEIAS

Pense em trocar o escritório por um espaço de coworking, onde várias startups trabalham juntas. “Você encontra todo dia gente de startups completamente diferentes das suas, e descobre com eles coisas que nunca teriam passando pela sua cabeça de outra forma. Isso é fantástico”, diz David McLead, um empreendedor que trabalha no Google Campus de Londres. O site Coworking Brasil tem uma lista de espaços como esse pelo país: http://coworkingbrasil.org/brasil/

2. FAÇA CONEXÕES

Uma boa rede de contatos pode gerar ideias e ajudar a resolver muitos problemas do dia a dia. Redes sociais têm comunidades específicas que reúnem milhares de empreendedores, como aStartup Brasil.

3. INSPIRE-SE COM OS GRANDES

Fique de olho em eventos que incluem palestras de empreendedores de sucesso. Geralmente é preciso pagar para participar. Exemplos são a CASE 2014 (03 e 04 de novembro, em São Paulo) e a Conferência da Anjos do Brasil (24 de novembro, São Paulo).

Fonte: JORNAL DA GLOBO