Top 10 do entretenimento do YouTube tem Joel Santana, Porta e ‘virais’; veja

image_pdfimage_print

Ranking tem ainda ‘Mataram a formiguinha’ e ‘Para a nossa alegria’. Vídeos foram os mais vistos pelos brasileiros em uma década do site.

top10_youtube

Quem não cantou “Para a nossa alegria” que atire a primeira pedra, mas, se a zoeira na internet não tem limite, é no YouTube que muitas vezes ela começa. As 300 horas de vídeo publicadas por minuto fazem da plataforma uma fonte quase inesgotável de matéria-prima para “memes” e candidatos a virais. Isso é mostrado na lista dos vídeos de entretenimento mais vistos por brasileiros nos dez anos de vida da plataforma.

YOUTUBE-UMA-DÉCADA (Foto: ARTE/G1)

“Nessa linha dos virais, a lista mostra outra coisa. Para as pessoas, o YouTube virou um estilo diferente de entretenimento”, diz ao G1 o diretor de conteúdo do site, Álvaro Paes de Barros. Esse gênero de vídeo é aquele que diferencia os brasileiros dos usuários do restante do mundo. “A particularidade do Brasil está no engajamento com a plataforma.” Ou seja, entra em cena a empatia.

É por isso que a banal morte de uma formiguinha fez milhões assistirem ao vídeo “Mataram a Formiguinha”, em que um menino chora aos prantos. Enquanto grita “que dó, que dó”, o irmão gêmeo dele, responsável pela tragédia, olha para a câmera sem entender por que tanto drama.

Rir da própria desgraça é outra marca brasileira. Por isso “Tô sem sinal da TIM” está na lista. Se virar alvo de piada é temido por algumas empresas, por outro lado, fazer a piada é o objetivo de outras. A Procter & Gamble tinha um problema. Com nome em inglês, seu xampu anti-caspa não emplacava.

“Aqui no Brasil, o Head & Shoulders estava enfrentando uma barreira muito grande, que era o consumidor conseguir falar o nome da marca. Paralelamente, teve um vídeo do Joel [Santana] falando inglês, quando treinava a África do Sul”, afirma Vitor Fernandes, gerente de produto da companhia. Trocando em miúdos: “A gente queria viralizar o vídeo”. Conseguiram: “Joel Santana em Donti Révi Caspa” é o sétimo mais visto da lista. Oral-B e Vivo são outras empresas no ranking.

Nem só de virais é feito o ranking. Isso porque, diz Barros, “o viral é visto uma única vez e depois passa para dar lugar a outro viral”.

“Pintinho Amarelinho”, da Galinha Pintadinha”, e “Piuí Abacaxi”, da dupla de palhaços Patati Patatá, também estão lá. A categoria de infantis é tão importante para o Google que ganhou aplicativo próprio em fevereiro nos Estados Unidos. Até o fim do ano, o serviço chega ao Brasil, diz Barros.

O ranking é fechado pelo vídeo “Na lata”, do Porta dos Fundos. Com mais de 10 milhões de inscritos, o canal do coletivo é o maior do Brasil e o 34º do mundo. “Chegar a dez milhões de assinantes é importante não só no Brasil, mas para o mundo. Você conta nos dedos, da mão e do pé, quais tem essa audiência”, brinca Barros.

ARTE YOUTUBE ENTRETENIMENTO  (Foto: ARTE/G1)
Fonte: G1