Tecnologia: 10 aplicativos para salvar o mundo

image_pdfimage_print

app_store

Existem 700 mil aplicativos para iPhone. Para Android, 600 mil. Tem de tudo. Inclusive alguns que podem melhorar o trânsito, proteger o meio ambiente, mudar os seus hábitos de consumo e a maneira como você se relaciona com as pessoas e o planeta. Aqui 10 aplicativos que ajudam os usuários a mudar o mundo:

Bike Rio, Bike Sampa e Bike Poa – iPhone / Android

Para que serve – Alugar uma bicicleta.

Como funciona – Dá acesso a uma rede de estações espalhadas pela cidade, onde você pode alugar uma bike pelo tempo que quiser. A ideia, inspirada num projeto de Paris (leia mais na pág. 52), já chegou a Porto Alegre, Rio e São Paulo. Funciona assim. Você baixa o app e paga uma adesão de R$ 10 (com cartão de crédito). Aí, aparece um mapinha com as estações mais próximas de você. Basta ir até uma delas e usar o seu smartphone para liberar uma bicicleta.

Preço: Viagens de até meia hora são gratuitas (a partir daí, são cobrados R$ 5 a cada 30 minutos de uso).

Ride Off Carbon – Android

Para que serve – Ver quanto CO2 você emite rodando de carro – e o quanto pode reduzir andando de ônibus ou de bicicleta.

Como funciona – Basta abrir o app quando você estiver na rua, e ele calcula tudo. Gratis

Waze – iPhone / Android

Para que serve – Irritar-se menos em congestionamentos.

Como funciona – É uma mistura de GPS e rede social de trânsito, que permite se comunicar com as pessoas que estão nos carros e ônibus próximos. Gratis

Sparked – iPhone / Android

Para que serve – Ajudar os outros.

Como funciona – Lista organizações que estão precisando de ajuda com alguma coisa. Oferece 10,6 mil projetos de ONGs, principalmente nos Estados Unidos, com tarefas que levam de 15 minutos a duas horas para serem realizadas (os trabalhos mais solicitados são a criação de logotipos e sites, tradução e ações em mídias sociais).

GlobalGiving – iPhone

Para que serve – Fazer doações.

Como funciona – Reúne centenas de projetos humanitários pelo mundo para os quais é possível doar dinheiro – de esforços para reconstruir áreas afetadas por terremotos e tsunamis a ações de melhoria da saúde na África, por exemplo. É possível visualizar todos em um mapa e fazer buscas por país. As doações são feitas via cartão de crédito. grátis (donativos a partir de US$ 10).

Verde – iPhone

Para que serve – Gastar menos eletricidade.

Como funciona – Você indica quais eletrodomésticos tem em casa e o app calcula quanto vai gastar de luz e faz sugestões para reduzir o consumo. Interface meio confusa, mas funciona. grátis

Leafsnap – iPhone

Para que serve – Descobrir qual é a espécie de uma planta.

Como funciona – Você fotografa uma folha da planta em questão e o aplicativo diz qual é a espécie. Para que o app funcione direito, a foto precisa ter fundo branco (coloque um papel atrás da folha). Grátis

Xweather – iPhone

Para que serve – Acompanhar os fenômenos naturais.

Como funciona – É um mapa que mostra todos os eventos extremos (furacões, terremotos etc.) que estiverem acontecendo no planeta, com fotos e informações sobre cada um deles. US$ 1,99

Good Guide – iPhone / Android

Para que serve – Fazer compras mais conscientes.

Como funciona – No supermercado, você usa a câmera do celular para escanear o código de barras do produto que está comprando. Aí o aplicativo diz se aquele produto contém substâncias nocivas, se sua produção afeta o meio ambiente ou usa trabalho escravo – e, se for o caso, sugere alternativas. Ele foi criado pelo professor e ativista Dara O’Rourke, da Universidade da Califórnia, que se assustou ao ler o rótulo do protetor solar que havia comprado para a filha. O aplicativo conta com uma base de dados de 180 mil produtos. Eles são analisados por uma equipe de 20 pessoas, que inclui químicos, toxicologistas e nutricionistas. Ainda não há produtos brasileiros, mas os criadores do app dizem que gostariam de lançá-lo aqui. Em agosto, o aplicativo foi adquirido pela Underwriters Laboratories (UL), uma multinacional de certificação de produtos presente em 104 países. grátis

Recicle RJ – iPhone / Android

Para que serve – Encontrar os pontos de coleta de material reciclável.

Como funciona – Usa o GPS do celular para indicar os locais de coleta mais próximos ¿ por enquanto, apenas na cidade do Rio de Janeiro. O app foi criado pelos estudantes Eric Fernandes e Marcelo Paulon, de 17 e 16 anos. A ideia surgiu após Eric fazer uma arrumação em casa em que jogou um monte de papel fora. O jovem simplesmente não sabia onde levar para reciclar. Marcelo ajudou a escrever o app, que ficou pronto em menos de uma semana.Além de incentivar mais pessoas a reciclar, também queremos despertar o interesse das empresas em abrir mais pontos de coleta, diz. Hoje há 100 locais cadastrados, que recebem papel, plástico e óleo de cozinha. grátis

Fonte: Bemzen