Seis razões pelas quais bons funcionários deixam sua empresa

image_pdfimage_print

Alta rotatividade entre funcionários nem sempre é culpa da empresa. Talvez o problema esteja na gestão.

bons_funcionarios

A maioria dos funcionários não levanta da cama todas as manhãs para apenas bater metas para fazer a empresa lucrar (Getty Images)

SÃO PAULO – Já parou para pensar por que seus funcionários deixam a empresa? Quando há alta rotatividade em uma organização, talvez o problema não esteja na cultura da empresa, mas sim na gestão.

De acordo com uma publicação no site da revista norte-americana Forbes, engajar e reter funcionários é função dos líderes, porém, poucos seguem essa premissa. O resultado é a perda de muitos talentos. O site levantou seis razões para que bons funcionários busquem outras oportunidades no mercado, confira:

1. Você não tem visão de futuro
A maioria dos funcionários não levanta da cama todas as manhãs para apenas bater metas e fazer a empresa lucrar. Na maior parte das empresas, poucas pessoas realmente se preocupam com os números financeiros ou sequer entendem o que eles significam. Como gestor, não confunda objetivos financeiros com a visão de futuro.

Segundo a Forbes, os líderes bem-sucedidos vendem uma visão de futuro aos seus empregados e mostram a eles o caminho para chegar ao sucesso profissional.

2. Sem senso de propósito
A maioria das pessoas não trabalha apenas para ganhar dinheiro. Elas buscam um propósito. E é função do gestor mostrar a elas os motivos de trabalharem em sua empresa. Segundo a publicação, “os melhores locais de trabalho dão aos seus funcionários um senso de propósito, que vão ajudá-los a saber por que estão lá.”

3. Você é inacessível
Há pouca fidelidade entre funcionários e empresas. Hoje, o tempo que um funcionário permanece em uma empresa diminuiu consideravelmente. Contudo, isso não é motivo para tratar seus funcionários com distância e frieza. Segundo a Forbes, tenha um tempo para conversar com seus bons funcionários.

“Não é apenas deixar falar, como uma terapia. Eles devem sair da conversa acreditando que você vai fazer mais por eles. Ouças suas reclamações, preocupações e até opiniões sobre o funcionamento da empresa; os líderes devem incluí-los na organização e deixar claro que eles são importantes para ela.”

4. Sem motivação (efetiva)
Saber motivar seus funcionários de forma efetiva é a melhor maneira de reter seus bons funcionários. Porém, motivação não se resume em dinheiro. “Na verdade, não há maior mito em uma gestão de equipe que acreditar que compensação financeira é o incentivo suficiente para envolver e reter os melhores talentos e aumentar a produtividade.”

5. Sem futuro
Planos de carreiras não são bem compreendidos por funcionários, nem por empresas. Mesmo no melhor cenário para o crescimento, muitos profissionais não sabem ao certo como se desenvolver em uma organização. É claro que nem todos acabarão como chefes. Mas, para qualquer profissional que vale a pena reter, um bom gerente deve deixar claro para ele como e onde ele pode chegar na empresa.

6. Sem divertimento
“Para muitos, gratificação instantânea é a nova norma”, ressaltou a publicação. “A evolução da internet, mídias sociais e dispositivos móveis gerou uma demanda instantânea de sentimentos”. Então, por que no trabalho seria diferente?

Trabalhar por 8 horas seguidas na mesma mesa, com as mesmas pessoas, é cada vez menos atraente para muitos profissionais, inclusive para os jovens.

A tendência não significa que esses profissionais são mais preguiçosos, é que a definição de trabalho mudou. “Para as empresas, a tendência mostra que, para atrair, envolver e reter talentos, é preciso reinventar seus ambientes de trabalho, sem pensar que o emprego não tem a ver com o lazer.”

Fonte: INFOMONEY