Prazo para desligar TV analógica começa em 2015

image_pdfimage_print

fim+da+tv+analogica

Após estudos, governo decide que o cronograma de desligamento da TV analógica no Brasil deverá começar em 2015 e se estender até 2018

Desde agosto de 2012 o Ministério das Comunicações estuda antecipar o desligamento do sinal analógico de TV nas capitais brasileiras e prorrogar o prazo do switch off em municípios do interior do país. A princípio, a ideia era a de  antecipar a virada para TV digital em São Paulo e Rio de janeiro já em 2014, e prorrogar o desligamento total em 2018. Ontem, o ministro Paulo Bernardo anunciou que o cronograma de desligamento da TV analógica no Brasil deverá começar só em 2015 e se estender realmente até 2018.

Durante o programa Bom Dia, Ministro, da EBC, Paulo Bernardo explicou que a proposta “está em análise dentro do governo e requer modificação do decreto que fixou essa data de 2016 para o switch off.

“Em vez de fazer o desligamento em um ano, nós vamos fazer em um período de três anos. Precisamos estimular que as pessoas comprem televisão digital, conversor digital. É evidente que nós não podemos desligar o analógico com as pessoas recebendo televisão antiga. Não vai dar certo”, disse Bernardo.

Atualmente, um grupo de trabalho formado por representantes do MiniCom e da Anatel trabalha na elaboração do Plano de Desligamento da Televisão Analógica no Brasil. A previsão é de que o cronograma seja divulgado até o próximo mês.

O objetivo é que essa transição para o sinal digital ocorra até 2018, num processo gradual e planejado, com garantia de cobertura no país inteiro. Além disso, teste-piloto deverá ser feito em uma cidade ainda em 2013 para verificar eventuais falhas.

Banda larga
Um dos motivos para que o desligamento seja antecipado nas capitais é a liberação da faixa de 700 MHz para a banda larga. Essa faixa será destinada à implantação da tecnologia de quarta geração, a 4G. Hoje, a frequência de 700 MHz está ocupada pelos canais de TV aberta que vão do 52 ao 59 em UHF. Para liberar essa parte do espectro, esses canais terão de ser remanejados.

A faixa de 700 MHz já está desocupada em mais de 4,7 mil municípios brasileiros. O impasse está em 885 cidades. Nesses municípios, as TVs analógicas que ocupam os canais 52 a 59 precisam ser desligadas e remanejadas. O cronograma que está sendo feito pelo MiniCom e Anatel vai mostrar em quais cidades o desligamento do canal de TV analógico será obrigatório e como será feita a transferência.

Para que a população seja beneficiada pela TV digital, outra medida também está em estudo pelo governo. A ideia é estimular a recepção do sinal digital por de meio da concessão de um subsídio para que a população de baixa renda adquira o conversor ou uma televisão com o conversor integrado.

Fonte: IDGNOW