Mendigo aceita aulas de programação em vez de esmola e cria aplicativo

image_pdfimage_print
LEO GRAND: DE MORADOR DE RUA A PROGRAMADOR

Um morador de rua lançou no último mês um aplicativo para smartphones. Leo Grand é o criador do app Trees for Cars, que ajuda pessoas a encontrarem caronas próximas da região onde estão. Depois, o programa calcula quando CO2 (gás carbônico) o usuário deixou de emitir ao preferir pegar uma carona e não ir com o seu próprio carro. Um estímulo para que as pessoas pensem mais no meio ambiente e deixem seus veículos em casa. Boa ideia, não?

Pois bem, você não leu o começo do texto errado. Grand é mesmo morador de rua. Sua vida passou por uma reviravolta em Agosto do ano passado, quando ele conheceu o programador Patrick McConlogue – numa história que poderia ter saído de um conto de fadas. O técnico fez duas ofertas a ele: lhe dar US$ 100 de esmola ou aulas de programação de graça. O mendigo escolheu a segunda opção.

Durante 16 semanas, McConlogue e Grand se encontraram todos os dias úteis durante uma hora para que o primeiro ensinasse ao segundo como criar um aplicativo. Para ajudar, o morador de rua também ganhou algumas ferramentas essenciais: um notebook e três livros usados. A jornada de Grand para criar seu app virou notícia no mundo todo. O sucesso foi tanto que até uma página no Facebook foi criada para que os fãs acompanhassem o progresso do sem-teto. Chamada Journeyman, a comunidade já foi curtida por quase 50 mil pessoas.

LEO GRAND E O PROGRAMADOR PATRICK MCCONLOGUE

Agora, o aplicativo chega à sistemas iOS e Android, custando US$ 0,99. “Trees for Carsé uma ótima maneira para construir relacionamentos, unir comunidades, ajudar um ao outro financeiramente e consumir energia de maneira consciente, tudo para proteger o meio ambiente”, disse Grand em um comunicado oficial sobre o aplicativo.

O programa funciona assim: o usuário escolhe o endereço para onde precisa ir e o aplicativo mostra os motoristas que estão por perto a caminho da mesma região. Assim, um pode convidar o outro para dividir a carona. Eles só são conectados um ao outro após os dois aceitarem o convite. Ao final da corrida, o aplicativo calcula quanto eles pouparam de emissão de gás carbônico ao usar o Trees for Cars.

A receita obtida vai toda para Grand. O morador de rua disse que usará a quantia para ajudá-lo a pagar um curso de programação. Veja abaixo um vídeo do Trees for Cars:


 

Fonte: ÉPOCA NEGÓCIOS