É oficial: Netflix agora é compatível com Linux

image_pdfimage_print

netflix_linux

Agora é oficial! Se você é usuário Linux e também assinante da Netflix, você não precisará fazer mais nenhuma gambiarra para aproveitar o serviço em seu computador ou notebook. A Canonical, fundação responsável pela distribuição Linux mais popular do planeta, a Ubuntu, anunciou no último mês que os usuários do Ubuntu 12.04 LTS e do 14.04 LTS, bem como versões posteriores, já poderão desfrutar plenamente de suas contas da Netflix.

Antes desse anúncio, os usuários Linux se valiam de alguns truques na manga para poder rodar o serviço, tais como trocar o user-agent, montar uma máquina virtual com Windows ou, ainda, executar o serviço via Wine. A impossibilidade da Netflix rodar no Linux residia noSilverlight, protocolo de vídeo da Microsoft que é usado para transmitir o conteúdo. O Silverlight foi o escolhido pois ele suporta o streaming adaptativo que, como o nome diz, se adapta à largura de banda do usuário e também por proteger o conteúdo com DRM.

Com a última atualização do Chrome, no entanto, o Linux ficou compatível com o Netflix. A nova versão do navegador do Google para o sistema do pinguim trouxe o suporte a algumas extensões de vídeo no formato HTML5. Por exemplo, a Encrypted Media Extensions (EME) permite transmitir conteúdo protegido por direitos autorais. Já a extensão Media Source Extensions é capaz de direcionar o usuário para um determinado servidor e, por fim, a Web Cryptography API é capaz de checar se o usuário em questão possui uma assinatura válida. Desta forma, o Linux agora cumpre todos os requisitos estabelecidos pelo Netflix.

Vale ressaltar que é preciso estar com a última versão do Chrome instalada e que o player rodará no formato HTML5. Mas se você gosta mesmo é do Firefox, não deve demorar muito para que ele também se torne compatível com a Netflix no Linux. Isso por que as extensões mencionadas acima são padrões abertos da W3C, organização que dita os padrões na web. Apesar de já ter anunciado que é relutante à ideia de suportar conteúdo com DRM, o Firefox agora parece que também vai adotar esta prática.

Portanto, se você usa as últimas versões do Ubuntu e está com a versão 38 do Chrome instalada, já pode desfrutar do conteúdo da Netflix. Se você usa alguma outra distribuição, é só baixar o Chrome 38 aqui e instalar. Se você ainda não é assinante da Netflix mas costuma assistir filmes e séries, recomendamos fortemente que você pelo menos faça o teste grátis de 30 dias. O serviço cobra um preço muito justo pelo acervo e comodidade. Ele é compatível com basicamente qualquer aparelho, computadores com Windows, Macs, smartphones e tablets com iOS, Android e Windows Phone e, agora, é suportado também pelo Linux. Sem falar nas produções originais que são verdadeiras obras-prima. Em breve ela vai lançar o seu primeiro filme original ao mesmo tempo em que ele sai no cinema. Portanto, é um serviço em franca ascenção.

Fonte: HARDWARE