Cypherpunk Tim May – Uma importante figura da Liberdade e da Computação

image_pdfimage_print

Timothy C. May foi co-fundador dos Cypherpunks e um influente anarquista, cujos escritos ajudaram a moldar a visão do “Libertarian in Cyberspace”.

Tudo começou no início dos anos noventa quando um grupo de aficionados em criptologia se encontravam mensalmente para discutir teorias sobre privacidade digital e dinheiro anônimo digital.

O Grupo se autodenominava “Cypherpunks”, uma junção de Cipher e punk, nome esse utilizado para demonstrar sua afeição por codificação e sua vocação para práticas anarquistas. Os fundadores dos Cypherpunks eram Eric Hughes, John Gilmore e, ele, Timothy C. May. Tempos depois da criação do grupo, Timothy May publicou “The Crypto Anarchist Manifesto”. Abaixo um vídeo de terceiros com uma apanhado geral em cima do manifesto e das idéias de Tim.

Imagem relacionada

Timothy explicou nesse manifesto o desenvolvimento de uma forma emergente de tecnologia que transformaria o relacionamento entre os usuários e sua presença digital; excluindo a necessidade de um terceiro para mediar e potencialmente comprometer a privacidade:

A tecnologia da computação está à beira de fornecer a habilidade de indivíduos e grupos de se comunicar e interagir uns com os outros de maneira totalmente anônima. Duas pessoas podem trocar mensagens, fazer negociações e negociar contratos eletrônicos sem nunca conhecer o verdadeiro nome e a verdadeira identidade do outro. As interações sociais em rede será indetectável … Estes desenvolvimentos irão alterar completamente a natureza da regulamentação governamental, a capacidade de taxar e controlar as interações econômicas, a capacidade de manter em segredo informações, e até mesmo alterar a natureza da confiança e reputação.

Foram essas visões libertárias que plantaram a semente nas novas gerações de cypherpunks o futuro; sendo o mais notável entre eles, Satoshi Nakamoto, criado da Bitcoin. Mais um heroí até o momento, “anônimo” pela natureza da batalha que trava/travou e sua mega contribuição em pról da Liberdade e Prosperidade.

E de todo este trabalho dedicado a Criptografia em pról da Liberdade, temos hoje como resultados indiretos as criptomoedas, que são moedas mundiais e virtuais, a versão moderna do ouro, assim como o email substituíu as antigas cartas de papel. Dois grandes exemplos deste tipo de moeda são a Bitcoin (excelente substituta para o Ouro como reserva de valor) e o Monero (boa cryptomoeda para transações anônimas, de alta segurança e que exige maior velocidade na confirmação da transação).

Na verdade, o resultado de todo este trabalho possibilitou o surgimento de muitas tecnologias de segurança e privacidade na navegação de dados da internet, na área de comunicação, mercado financeiro, entre diversos outros.

O trabalho de May foi fundamental para a luta pela legalização do acesso civil à criptografia.

Timothy C. May morreu de causas naturais, aos 67 anos de idade.

Caso queira saber mais sobre o grande trabalho de Tim e honrar sua dedicação pelo uso da computação para a Liberdade dos indivíduos, recomendamos o texto de Lucky Green, um famoso especialista em criptografia que escreveu um grande memorial sobre May. Dá uma boa noção do homem que foi e de sua história de vida.

E mais importante do que indicar o que se deve ler, é indicar o que não deve se ler. Ignore o artigo da Wikipédia sobre Cypherpunks.

A Liberdade sempre teve muitos inimigos. E a maioria deles usam apenas desinformação, visto que o fim deles é apenas confundi-lo que Escravidão é liberdade e que liberdade é Escravidão.

Ainda anterior e igualmente visionário, Alan Turing é outra figura importante que deve ser conhecida. Um dos se não o maior Heroí de Guerra, ajudou a venceu com inteligência a luta contra o Socialismo de Hitler na segunda guerra, que buscava suplantar a idéia individualista com o planejamento político central, agindo via estado, além da loucura racial entre outras barbaridade que sistemas coletivistas sempre trazem nas mais diversas formas. Alan Turing atuou com importantes e decisivas ações na área de inteligencia estratégia e militar. Já escrevemos um pouco sobre ele em Alan Turing: Pai da Computador e AI.  Saiba mais neste artigo.