Como alavancar projetos de Cloud e Analytics em PMEs

image_pdfimage_print

computacao_nuvem_pme

Cloud Computing e Analytics despertam um interesse cada vez maior junto a empresas de pequeno e médio porte. Um estudo da Deloitte revela que essas ferramentas são vistas por executivos como alavancas para ampliar a competitividade e lucratividade de suas organizações.

“O CIO de uma empresa do middle market tem atuado como uma espécie de curador de tecnologias”, avalia Stephen Keathley, executivo da consultoria responsável pela pesquisa, observando que o avanço da computação em nuvem e dos sistemas de análise precisam se encaixar nos objetivos empresariais.

O especialista dá quatro conselhos para impulsionar projetos de adoção de Cloud nas PMEs.

1. Compreenda componentes fundamentais da estratégia de tecnologia. Tenha em mente, com base nisso, que a empresa não precisa virtualizar todos os sistemas de uma só vez.

2. Comece com aplicativos orientados ao suporte à venda e atendimento. Mensure os resultados nessas frentes adicione novos passos à medida que iniciativas avancem rumo a aplicações de recursos humanos e outras funções de back office.

3. Pense como um gestor da carteira. Qual a melhor forma de gerir a prestação desses serviços? Se houver erros, o que precisa ser feito para corrigi-los? Trabalhe sempre lado a lado com algum conselheiro que entenda aspectos legais de Cloud e o ajude a evitar armadilhas.

4. Avance em fases. A estratégia já dá resultados? Comece a ampliar ainda mais esforços migrando sistemas instalados (on-premise) para apoiar outras áreas críticas para os negócios.

Keathley também apontou algumas formas de iniciar projetos de Analytics. Na visão do executivo, é importante começar pequeno e estabelecer uma rotina rigorosa na aplicação do conceito. Segundo ele, é fundamental ter um líder para comandar o processo sob aspecto de tecnologia e negócios.

“Precisa ser alguém que entenda realmente para onde a empresa está indo e o que deve priorizar”, adicionou o executivo, para listar outros quatro conselhos.

1. Estabeleça um business case. Veja quais processos em sua empresa seriam otimizados com recursos preditivos ou capacidades cognitivas. Definir o caso de negócios é essencial para manter o escopo de um projeto sob controle.

2. Priorize. Concentre-se apenas sobre os dados que ajudam a atingir objetivos de negócios mais urgentes, definidos pela meta estabelecida no case.

3. Comece pequeno. Avalie um piloto em alguma área-chave. Meça o retorno sobre o investimento nessa experiência para expandir capacidades analíticas para outras áreas de negócio.

4. Toque em novas fontes. É difícil até mesmo para grandes empresas (com mais recursos) contratar e reter talentos para tocar iniciativas de big data. Essa tarefa pode ser um desafio extra em uma PME. Lembre-se: há escassez de recursos. Portanto, avalie novas fontes para essa tarefa.

Ou seja: não tenha preguiça de procurar um parceiro para ajudá-lo na jornada.

Fonte: IDGNOW