Brasileiros ainda preferem mídia tradicional à digital, descobre pesquisa

image_pdfimage_print

Midia Digital

Em nosso país, consumidores gastam até 30 reais por mês com mídias físicas (principalmente livros e videogames) e apenas 12 reais com mídias digitais

De acordo com um estudo realizado pela KPMG International, os consumidores brasileiros ainda estão propensos a utilizar mais as mídias tradicionais do que as digitais.

O chamado Debate Digital 2013 – Emergência do Consumidor Digital Multitarefas teve como objetivo entender como os consumidores estão utilizando seu tempo e seus recursos financeiros com meios de comunicação em todos os formatos, e traçar um raio-x do consumo de mídias online e offline, de acordo com a empresa.

Além do Brasil, a pesquisa envolveu outros oito países (EUA, Canadá, Alemanha, Espanha, Reino Unido, Austrália, China e Cingapura) e mostrou uma curiosidade: o brasileiro foi quem teve o maior gasto com mídia tradicional, registrando uma média de 15 dólares (aproximadamente 30 reais) por mês (contra 12 dólares da média dos EUA e Canadá), se destacando principalmente na compra de livros e videogames (mídias físicas). Em relação aos gastos com mídia digital, o Brasil ficou em segundo lugar, atrás da China, com um valor muito inferior ao utilizado nos meios tradicionais, de 6 dólares (aproximadamente 12 reais) ao mês.

O estudo apontou também oito itens mais utilizados em mídia tradicional. Nos nove países pesquisados, a TV ainda é o meio mais popular, seguido pelo rádio e, em terceiro lugar, impressos como jornais e revistas. O Brasil apareceu como o país em que a população gasta menos tempo assistindo televisão e o que mais ouve rádio. Com relação às mídias online, todos os países mantiveram quase a mesma média de tempo gasto, com destaque para nosso país, que lidera o acesso a redes sociais e notícias.

A atividade mais realizada pelos brasileiros foi assistir TV e acessar a Internet para navegar nas redes sociais, por meio de um PC ou laptop, com 57% das respostas. Em seguida, vieram ouvir rádio e acessar a Internet por outros motivos que não interagir com redes sociais, a partir de um PC ou laptop, com 39% e, em terceiro lugar, 37% assistem TV ao mesmo tempo que acessam um site de rede social.

Com relação à preferência de consumo, os brasileiros apreciam variedade de conteúdo online, mas ainda preferem assistir televisão em aparelhos convencionais. Também se mostraram mais atentos às variadas formas de publicidade, incluindo a digital. Outro ponto destacado pela pesquisa é que os consumidores brasileiros (62%) também estão dispostos a receber publicidade em seus dispositivos móveis, ou em seus PCs, em troca de conteúdo gratuito.

Fonte: Uol