Bel Pesce, a menina que voltou do Vale do Silício

image_pdfimage_print

Empreendedora Isabel Pesce, da Lemon

Bel Pesce, autora de A Menina do Vale: 2.000 e-mails por dia

São Paulo – A paulistana Bel Pesce, de 25 anos, virou notícia em 2012 ao publicar A Menina do Vale, livro que reúne suas experiências à frente de startups no Vale do Silício. A obra, publicada na internet, teve 1,5 milhão de downloads e inspirou Procuram-se Super-Heróis, livro que Bel está lançando pela editora Leya. A seguir, Bel fala do lançamento e do que mudou em sua vida desde o ano passado.

Projeção

Antes de A Menina do Vale, recebia cerca de 200 e-mails diários. Bastava ficar até mais tarde no computador para respondê-los. Agora  chegam mais de 2.000 mensagens por dia. Às vezes só consigo dar um retorno após meses.

A repercussão da obra antecipou meu retorno ao Brasil. No começo do ano, abri a FazINOVA, escola deempreendedorismo em que os alunos são estimulados a colocar em prática suas ideias de negócios nas aulas.

Sucesso no Brasil

O empreendedorismo ainda está mistificado no Brasil. As pessoas acham que montar um bom plano de negócios é difícil ou inacessível. Acho que o sucesso de A Menina do Vale está em mostrar que até uma garota, como eu era, podia empreender.

O novo livro

Mais importante do que ter os conhecimentos, um empreeendedor precisa de habilidades pessoais para superar os desafios do dia a dia. Exemplos do que falo é ter curiosidade e tratar os outros com respeito.

Apesar de óbvias, as escolas não ensinam essas habilidades. Costumo anotar essas qualidades pessoais em cadernos que deram origem ao novo livro.

Fonte: EXAME