Antônio Ermírio por Antônio Ermírio

image_pdfimage_print

antonio_ermirio

Há duas semanas, o empresário Antônio Ermírio de Moraes nos deixou aos 86 anos. Aproveitamos este espaço para prestar uma homenagem àquele que foi um dos maiores empreendedores que esse país já viu. Um homem de hábitos simples, porém inteligencia grandiosa, que com sua visão de negócios, se tornou um dos mais bem sucedidos empresários do Brasil e ajudou muito no desenvolvimento do país.

Goste dele ou não, o homem tinha muitas ideias. Sobre o Brasil, as artes, a nossa cultura e a política do país.

Aqui um trecho de suas ideias:

Apesar de gostar de um bom embate, Antônio Ermírio era um executivo avesso a badalações. O empresário costumava caminhar naturalmente pelas ruas do centro de São Paulo, passava anos sem tirar férias e escrevia peças de teatro nas horas vagas. As atividades como escritor foram responsáveis pela conquista da cadeira 23 da Academia Paulista de Letras.

Abaixo frases dele, que dão uma ideia do seu jeito de ser e pensar.

Sobre ser malvestido

Não me vejo assim. Só não tenho o hábito de usar um terno diferente toda semana. Quero ser simples, que ninguém me reconheça e que eu possa andar no meio do povo. O luxo excessivo é uma bobagem.

Sobre as cores de seus ternos

Meia dúzia no máximo, todos de cor clara. Cor escura é só para o dia em que eu morrer.

Sobre evitar shopping centers

Claro que não frequento shopping centers. Pelo amor de Deus, eu tenho mais o que fazer.

Sobre elegância

Minha mulher, a Maria Regina é uma referência em elegância. Ela é simples. E para mim simplicidade é sinônimo de elegância.

Sobre sua filosofia de trabalho

Eu trabalho nos fins de semana. Mas às vezes leio algo no jornal, me interesso e vou lá ver. Teve um sábado em que li que iam fechar o colégio de São Bento. Eu estava no meu escritório, na Praça Ramos de Azevedo. Na mesma hora saí e fui a pé até lá, mas não queriam me deixar falar com o padre. Eu insisti e apareceu um de terceira categoria. Bastou eu me apresentar e dizer que tinha interesse em manter o colégio para surgirem padres de tudo quanto é lado.

Histórico

1928 Nasce na cidade de São Paulo, em 4 de junho

1945 Ingressa na Colorado School of Mines, nos Estados Unidos, onde estuda engenharia de minas

1949 Começa a trabalhar nas empresas da família

1962 Assume o comando do grupo Votorantim, substituindo seu pai, José Ermírio de Moraes, que passa a se dedicar à atividade política

1984 É incluído na lista dos mais ricos do mundo da revista Forbes, com uma fortuna de 1,5 bilhão de dólares

1986 Candidata-se ao governo do estado de São Paulo pelo PTB. Sai derrotado

1997 Forma a VBC, ao lado do Bradesco e da Camargo Corrêa, para disputar as privatizações na área de energia elétrica

1999 Investe na ampliação do banco Votorantim

2013 A vida do empresário é retratada pelo sociólogo José Pastore na biografia “Antônio Ermírio de Moraes: Memórias de um Diário Confidencial”

Fonte: EXAME