Tecnologia de empresa fundada por executivo brasileiro do Google foi parar na Apple

image_pdfimage_print

hugo_barra

Mineiro de Belo Horizonte, Hugo Barra chegou ao Google em 2008 a convite do também brasileiro Mario Queiroz, hoje vice-presidente da Google TV, para gerenciar o desenvolvimento de aplicativos para celulares.

Quase três anos depois, Barra se mudou para a Califórnia para assumir a diretoria de produtos do sistema operacional Android, na época “pequenininho”.

Bem antes do Google, Barra estudou no Colégio Pitágoras, na capital mineira.

Entrou no curso de engenharia elétrica da UFMG, mas abandonou-o no ano seguinte para estudar no MIT, “sonho desde o segundo grau”, diz.

Ao se formar, fundou a Lobby 7, uma start-up que desenvolvia tecnologias de reconhecimento de voz.

A ideia do nome, que deveria ser provisório, veio de um dos salões do MIT. “Nós estávamos tão ocupados que nem mudamos”, conta.

A Lobby 7 foi comprada pela ScanSoft, que depois se fundiria com a Nuance Communications e se tornaria uma das maiores empresas de reconhecimento de voz.

Hoje, a Nuance presta serviços para um dos maiores concorrentes do Google. “Parte do que criamos, pelo que eu já ouvi falar, acabou fazendo parte do produto de reconhecimento de voz da Apple”, afirma Barra.

Fonte: FOLHA