Aparelho impede reconhecimento facial do Google Glass

image_pdfimage_print

Dispositivo tem formato de óculos, assim como o aparelho do Google.

Recentemente, a equipe do Google que trabalha no Glass veio a público informar que o produto não contaria com aplicativos de reconhecimento facial, a menos que houvesse “fortes proteções à privacidade”.

O comunicado, entretanto, não sossegou a todos, e já tem gente pensando em como se precaver de produtos como os óculos inteligentes do Google. A exemplo do pessoal do National Institute of Informatics (NII) do Japão.

Eles criaram um óculos equipado com 11 pontos de LEDs que, quando acesos, confundem mecanismos de reconhecimento. Essas luzes são pequenas demais para serem vistas por humanos, mas são identificadas por máquinas.

O problema é que isso só afeta equipamentos sensíveis a luz infravermelha, mas o NII experimenta outros formatos que impactem qualquer dispositivo, segundo o Digital Trends.

Fonte: OLHAR DIGITAL